FANDOM


Phineas-e-Ferb-Logo
Phineas e Ferb é uma serie de comédia musical animada americana. Originalmente exibida como uma prévia em 17 de agosto de 2007 no Disney Channel, a série segue Phineas Flynn e seu irmão-postiço inglês Ferb Fletcher durante as férias escolares de verão. Todos os dias os companheiros constroem um grande projeto, o que irrita a irmã controladora dos dois, Candace, que tenta contar à mãe dos irmãos. A série segue um sistema de enredo padrão; em todos os episódios ocorre a exibição de piadas, e o sub-enredo quase sempre envolve o animal de estimação dos personagens principais, Perry o Ornitorrinco como um agente secreto — nomeado de "Agente P" — que luta com seu arqui-inimigo Dr. Heinz Doofenshmirtz, um cientista do mal. Os dois enredos se cruzam no final para apagar todos os vestígios do projeto dos garotos antes que Candace possa mostrá-lo para sua mãe, o que deixa a menina frustrada.

Os criadores Dan Povenmire e Jeff "Swampy" Marsh trabalharam juntos anteriormente em A Vida Moderna de Rocko, da Nickelodeon. Os dois também dublam dois personagens do sub-enredo da série: Major Monograma e Dr. Doofenshmirtz. Phineas e Ferb foi elaborada quando Povenmire esboçou um garoto triangular — o modelo para Phineas — em um restaurante. Povenmire e Marsh elaboraram o conceito da série juntos e ofereceram a série à várias redes por dezesseis anos até conseguirem a exibição no Disney Channel.

O sitcom também é conhecido por seus números musicais, que têm aparecido em quase todos os episódios desde "Estrelas Falidas". Os gerentes da Disney apreciaram a canção presente no episódio, "Bau Tica Bau Bau", e pediram para que canções estivessem presentes em cada episódio. Os criadores compõem e gravam as canções, variando o ritmo da canção de acordo com o episódio. As canções da série receberam quatro indicações para o Emmy: em 2008 para a canção-tema e para a canção "Eu não tenho ritmo" e em 2010 para a canção "Volta Perry". A série ganhou vários admiradores adultos. Phineas e Ferb encerrou sua jornada em 2016.

Antecedentes e contexto Editar

Rollercoaster promotional image

Dan Povenmire, co-criador de Phineas e Ferb, inspirou-se na infancia vivida em Mobile, Alabama, onde sua mãe lhe dizia para nunca perder um dia do verão. Para ficar ocupado, Povenmire construiu projetos como para cavar buracos e filmes caseiros. Ele comentou: "Minha mãe deixava eu usar cortinas pretas na nossa sala de estar que serviriam como espaço sideral. Eu iria pendurar modelos de naves especiais para meus curtas que filmei com uma câmera Super 8". Ele era considerado um prodígio artistíco e exibiu seus desenhos em várias exposições de arte. Enquanto isso, Marsh cresceu em uma família grande. Assim como Povenmire, Marsh passou os verões explorando e participando de várias atividades diferentes, a fim de divertir.

Enquanto frequentava a Universidade do Sul da Califórnia, Povenmire começou a publicar uma tirinha diária nomeada de Life Is a Fish (A Vida é um Peixe), e recebeu dinheiro da mercadoria projetada com base em sua série. Ele desistiu e, a partir daí, ele começou a atrair pessoas na rua para ganhar a vida, até ele ser chamado por Tommy Chong para trabalhar em uma pequena parte da animação do filme Um Hippie nos Anos 90. Daí, o co-criador da série começou a trabalhar com animação profissionalmente, trabalhando em desenhos como As Tartarugas Ninja. Marsh se tornou vice-presidente de vendas e marketing em uma empresa de informática, até ele decidir sair. Um amigo o ajudou a montar um portifólio e a entrar no ramo da animação.

Povenmire e Marsh trabalharam juntos pela primeira vez como artistas de layout em Os Simpsons. Os dois possuiam os mesmos gostos musicais e humorísticos e se tornaram amigos rapidamente. Eles continuaram a amizade trabalhando no time de roteiro na série A Vida Moderna de Rocko, da Nickelodeon, onde conceberam a ideia principal para o desenho. Phineas e Ferb foi elaborada quando Povenmire comia um jantar no restaurante Wild Thyme em South Pasadena, Califórnia, e desenhou um rápido esboço de um "garoto triangular" em folha de papel pardo. Ele rasgou o desenho e ligou para Marsh naquela noite e disse que ele achava que os dois tinham o próprio programa. O rascunho do garoto triangular provocou um rápido desenvolvimento de personagens e projetos. Povenmire achou que seu esboço "parecia como um Phineas", e nomeou Ferb depois de conhecer um amigo que "possui mais ferramentas que qualquer outra pessoa no mundo". Os dois criadores basearam seus personagens em formas angulares em homenagem ao animador e diretor de Looney Tunes, Tex Avery, acrescentando formas geométricas para complementar.

As tentativas iniciais de exibição da série falharam e, embora eles permanecendo comprometidos com o conceito, Povenmire e Marsh começaram a se afastar depois do trabalho em A Vida Moderna de Rocko. Marsh mudou-se para Londres e trabalhou em outros projetos, dentre eles O Carteiro Paulo e Bounty Hamster. Povenmire trabalhou na série de horário nobre da Fox Familia da Pesada, sempre com o portifólio de Phineas e Ferb para oferecê-la mais tarde à redes como a Cartoon Network e Fox Kids. As duas recusaram o programa, acreditando que a série era muito complexa para ser trabalhada. Povenmire insistiu e ofereceu-a à Nickelodeon, onde foi considerada como de alto nível pelos executivos do canal, porém também recusou novamente com o motivo de ser muito complicada. Depois de 16 anos de tentativas, ele levou a série à Disney, que não aceitou imediatamente a série, porém disse a Dan que eles iriam manter o pacote. Ele assumiu que estava disposto à não negociar mais e não trabalhar mais na série, consciente de que a frase dita pela rede significava "jogar no lixo mais tarde", porém a Disney deu uma chance à série. Dan comentou: "A Disney foi a primeira a dizer: 'Vamos ver se você consegue fazer isso em 11 minutos'. Fizemos no episódio piloto e eles disseram: 'Vamos ver se você consegue por 26 episódios'". Povenmire estava inicialmente precoupado que seu trabalho em Uma Família da Pesada (um programa adulto conhecido pelo seu humor igualmente adulto) fosse afetar a Disney, que trabalha para crianças. No entanto, Adam Bonett, do Disney Channel, disse que era um fã da série e que apreciou a conexão dele na série.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.